4 de jan de 2014

[PALAVRAS DO AUTOR] William P. Young



"Ninguém mais aguenta aquela imagem ocidental de um Deus infinitamente distante, intocável, desconhecido e impassível, que assiste a nossas vidas com um olhar reprovador. Não é nisso que acredito."
-William Paul Young, em entrevista à Revista Época.

Filho de pais missionários, William Paul Young é um autor best-seller internacionalmente conhecido pelo seu livro A Cabana (The Shack). Young nasceu no Canadá e passou boa parte da infância em Papua-Nova Guiné, numa comunidade tribal, hoje vive com a família nos Estados Unidos. De quatro irmãos, ele é o mais velho. Formou-se em Religião em Oregon (EUA) e pagou a faculdade com trabalhos de DJ, salva-vidas e outros empregos temporários. Em 2012, o autor publicou sua segunda obra: A Travessia (Cross Roads).

A Cabana
O famoso e polêmico livro do autor vendeu mais de 18 milhões de leitores em todo o mundo com sua forte mensagem religiosa. Em entrevista à Revista Época, Young responde porque o livro enfrentou resistência de religiosos: "As imagens não definem Deus. Elas servem apenas para nos ajudar a entender sua natureza. Sabemos que Deus não é um homem ou uma mulher, mas podemos abrir um pouco a cabeça. Ninguém mais aguenta aquela imagem ocidental de um Deus infinitamente distante, intocável, desconhecido e impassível, que assiste a nossas vidas com um olhar reprovador. Não é nisso que acredito", disse o autor (leia a entrevista completa). O livro procura de forma simples responder às nossas maiores questões da vida. Apresenta uma linguagem simples de identificar o que o autor quer mostrar para os seus leitores.

Eu acredito muito que Young tem uma forma muito original de escrever. Já li seus dois livros, que nem ele mesmo sabe como classificar. Romance? Suspense? Drama? Com certeza esses são pontos que mostram-se fortes em seus livros, e há também a questão da espiritualidade. E por causa disso muitas pessoas detestaram A Cabana. Creio que toda pessoa que lê um livro deve ter um jeito de recebê-lo. Por isso alguns gostaram, outros não. Eu acho as histórias excelentes, mas isso é do meu ponto de vista. Uma vez uma página no Facebook postou "Comente aqui um livro que você não recomendaria para seu pior inimigo", e muitos comentaram A Cabana. Por que não recomendar? Só porque você não gostou da história? É muito, muito possível mesmo, que outra pessoa vá lê-lo e receber de uma forma diferente da sua.

Já leu algo do autor? Achou algum erro e gostaria de dizer? Deixe seu comentário para sabermos sua opinião.

7 comentários:

  1. Oi Samuel! Assim como você disse, existem pessoas que amaram e outras que odiaram ler A Cabana. Eu ainda não li e apesar de ter muita curiosidade, às vezes me pego com um certo receio. Essa questão da espiritualidade, acredito eu, teve de ser trabalhada muito bem para estar presente no livro. Falar em religião traz muita polêmica e nos faz enxergar o mundo de um jeito diferente.
    Espero poder ler ainda em 2014!

    Beijinhos! www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Samuel...
    Já li A Cabana e De volta a cabana..agora queria ler A travessia, pois gostei muito do autor. Ele é demais.
    Parabéns pelo post, e pelo blog. Muito bom..

    Feliz ano novo
    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Samuel!
    Não li nada do autor ainda, para ser sincera, as histórias dele não são o tipo de que eu goste de ler.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Oi, Samuel!
    Eu simplesmente não consegui terminar de ler A Cabana. Eu entendo a ideia do autor, de fazer com que a divindade de alguma forma se aproxime do leitor, mas eu achei a abordagem dele absurdamente fora da minha realidade, o que transformou o livro, para mim, eu algo pueril.
    Adorei o seu blog!
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  5. Hey Samuel! Tenho que confessar que nunca li nada do autor e que tenho minhas restrições quanto a ler "A Cabana". Não posso dar minha opinião porque ainda não li,mas acho que acabei recebendo muito da negatividade das pessoas que não gostaram. haha. Espero que eu possa vencer essa barreira e conseguir ler o livro ainda em 2014!
    Beijo beijo ;* www.desventurasembooks.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei do post e de conhecer melhor esse autor, li os dois livros dele mas não sabia muito a respeito sobre a vida e a história do autor... Gostei de A Cabana, mas A Travessia é melhor, sem dúvidas kk também acho muito legal a maneira única que ele escreve os livros..

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir
  7. Oioi...mais um blog literário!!! Muito lindo por sinal.
    Muito bom o post. Já estou seguido;
    Bjss

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente! Comentar é uma ótima forma de incentivar os autores do blog a continuar escrevendo. É simples e rápido! Se você não tiver uma conta do Google selecione "Nome/URL" e coloque seu nome para sabermos quem você é :)